segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Em primeira mão, a programação do Carnaval 2011 em Santo Eduardo

Dia 05: 
Só Marrento









Dia 06:
                                       Lene Moraes


















Dia 07: Helena Rangel


Dia 08:
D'Bobeira
















Obs: A divulgação das atrações é espontânea e gratuita aqui no Blog, visto que a prefeitura não destinou verba específica para a propaganda dos shows aqui na região.


Dá pra entender?
Coisas de Campos que não mudam, entra governo, sai governo.



Tragédia silenciosa em Bom Jesus de Itabapoana


Artigo do Site: plurale.com.br

Há acontecimentos, tragédias como a da Região Serrana que, pelas suas dimensões, acabam mobilizando milhares de pessoas em torno de uma (boa) causa – ajudar os necessitados, salvar vidas, aliviar a dor de quem ficou. A internet já mostrou seu potencial para denunciar governos, expor mazelas acobertadas por bandeiras ideológicas e unir pessoas em prol de um ideal. Mas há tragédias sorrateiras, que não ganham as manchetes dos jornais, que vão matando aos poucos e, quando a população se dá conta...centenas de mortos, um rastro de tristeza e famílias inteiras à beira do colapso.
Uma dessas tragédias silenciosas está acontecendo em Bom Jesus do Itabapoana, pequena cidade ao norte do Estado do Rio de Janeiro. Não se trata de uma tromba d’água, tsunami nem uma enchente de grandes proporções, mas um mosquito que, há tempos, vem desafiando médicos e especialistas. Bom Jesus está sofrendo com a dengue. Dezenas de mortos, dentre eles crianças e adolescentes, que não viram estatística porque a voz dos sofridos não alcança os megafones públicos.
O hospital da cidade está à beira do colapso, na iminência de fechar as portas; médicos ficam sem dormir tentando salvar vidas; casos “menos graves” têm sido rejeitados, por absoluta falta de estrutura e/ou ajuda do poder público. É como se toda uma população fosse sendo esquecida aos poucos, abandonada pela sua pequenez. Como se a vida de uma criança ou de um senhor de 80 anos, cheio de vitalidade e saúde, que sucumbe à dengue hemorrágica, não fossem importantes para o resto da sociedade.
Os relatos são apavorantes – mães que escondem os filhos dentro de casa por medo de os perderem. Filhos que vêem os pais padecerem, sangrando pelos poros, largados em macas no meio dos corredores do hospital. Sangue, tristeza, desespero, esquecimento.
A prefeitura, dizem os médicos, só se mexeu para mandar circular carros jogando fumaça de diesel queimado – não há verba para o tal fumacê. Nem vontade política. Porque a tal doença só pode ser comprovada quase um mês depois de feito o exame. Um mês depois do enterro, porque as vidas estão escorregando entre os dedos dos médicos. Infectologistas, cirurgiões, todas as especialidades se misturam numa força-tarefa para salvar alguns – porque salvar todos é impossível. Segundo relatos de especialistas da cidade, quase 50% da população – de 30 mil habitantes – está com dengue ou com sintomas de. E nada. A grande mídia não se manifesta. Não há movimentos nas redes sociais. Não há um chamariz porque a dengue não é sedutora. É feia. É suja. É pobre. É culpa de quem não fez a sua parte, cobrindo piscinas ou jogando fora água parada.
Neste caso, no entanto, culpar alguém não adianta. É preciso fazer alguma coisa, mesmo que seja gritar. Em nome do pobre doutor Luciano, diretor da mais conceituada escola da cidade, que dedicou sua vida – saudável e vibrante - a ensinar e que acabou falecendo, perdendo a vida para a mais besta das doenças, culpa de um mosquitinho de nada. Assim como ele, vítimas pobres, moradoras de bairros menos favorecidos, vão se juntando a uma lista indigente, de pessoas que...ora, só estavam no lugar errado na hora errada! Afinal, quem pode controlar o bater de asas de um mosquito irreverente que já virou fantasia de carnaval?
A existência da dengue – e de sua versão mais agressiva, a hemorrágica - não é novidade para ninguém. Não vende jornal, não vira manchete. Não é chamariz de palanque, não merece “trendar”. Enquanto isso, a adolescente agoniza no leito do hospital, com médicos correndo como loucos, tentando salvar aqueles que o estado já desistiu de ajudar. Pior: nem tentou.
Por que não gritar? Nenhuma vida é menos importante que a outra apenas porque está longe das vistas do morador das grandes cidades. E os Bonjesuenes ausentes, como eu, choram pela morte dos seus. Pedindo apenas um pouco de atenção. Tentando arrumar uma forma de tirar a família da área de risco. Sim, Bom Jesus se tornou um grande vale de risco de morte.
Não pedimos queda de prefeito nem revolta contra governos. Só pedimos o que é nosso direito – não ver nossos queridos morrendo à toa, sangrando pelos poros.







Elis Monteiro é jornalista e Bonjesuense

Humor no Blog: a Sogra querida

O guarda rodoviário manda o sujeito parar o carro: 

- Seus documentos, por favor. O senhor estava a 130 km/h e 
a velocidade máxima nesta estrada é 100. 

- Não, seu guarda, eu estava a 100, com certeza.



Mas a sogra, no banco de trás, corrige:


- Ah, MARCO AURÉLIO, que é isso! Você estava a 130 ou mais!


O sujeito olha para a sogra com o rosto fervendo.

E ela continua:

- E sua lanterna direita não está funcionando...


-Minha lanterna? Nem sabia disso. Deve ter pifado aqui na estrada...


A sogra insiste:


Ah, MARCO AURELIO, que mentira! Você vem falando há semanas que precisa consertar a lanterna!


O sujeito está fulo e faz sinal à sogra para ficar quieta.


- E o senhor está sem o cinto de segurança.


-Mas, seu guarda, eu estava com ele. Eu só tirei para pegar os documentos!


- Ah, MARCO AURÉLIO, deixa disso! Você nunca usa o cinto!


O sujeito não se contém e grita para a sogra:


- CALA A BOCA SUA VELHA BOCUDA !!!!


O guarda se inclina e pergunta à senhora:



- Ele sempre grita assim com a senhora?


Não, seu guarda: apenas quando bebe...

Mudança de comportamento pode evitar transmissão de doenças por meio do beijo


Os sintomas são similares aos da gripe: febre alta, tosse, dor nas articulações, cansaço, falta de apetite, dor de cabeça e calafrios são alguns deles


No Carnaval a temperatura aumenta, as pessoas se encontram e, embaladas pelos mais variados estilos musicais, se beijam. O contato, por um lado saudável, também esconde perigos invisíveis que podem provocar doenças.

O médico infectologista Paulo Mendes Peçanha explica que vírus e bactérias ficam alojados nas vias respiratórias das pessoas e, quando se entra em contato com elas de uma forma tão próxima quanto no ato de beijar, esses seres passam de uma pessoa para outra. Quanto mais gente você beijar, maior o risco de contaminação.

O infectologista lembra que há até a chamada "Doença do Beijo" - a Mononucleose. "O que é chamado de Doença do Beijo é uma infecção de transmissão pelas vias aéreas, mas exige um contato mais íntimo. O vírus se encontra nas vias respiratórias, nas amígdalas, na garganta e o beijo permite a transmissão da doença".

Os sintomas da Doença do Beijo, provocada por um vírus, são similares aos da gripe: febre alta, tosse, dor nas articulações, cansaço, falta de apetite, dor de cabeça e calafrios são alguns deles.

O assistente técnico Gilmar Souza, 23 anos, diz que já ouviu "muitas histórias" dos amigos referentes a doenças provocadas por beijos indiscriminados, mas que esse é um problema que não o preocupa. "Já ouvi muita história de Herpes. Mas eu tenho uma parceira fixa, não sou casado, mas tenho um relacionamento longo, então não me preocupo com isso. Quem não deve, não teme", brinca.  
A Herpes simples pode mesmo ser transmitida pelo beijo. O problema que é agravado pelas altas temperaturas do verão. Nesse período as lesões ficam expostas, o que possibilita a contaminação. Já a tuberculose, a meningite e a gripe podem também se alastrar pelo beijo, mas são consideradas doenças de transmissão por via aérea, já que mesmo a certa distância pode haver contágio.

Para evitar os males à saúde, o médico Paulo Peçanha indica uma mudança de comportamento. "O problema das doenças transmitidas pelo beijo vem mais dessa atitude sair beijando indiscriminadamente. Isso aumenta a chance de infecção por vírus e bactérias e exatamente a maneira de evitar é ser mais seletivo.  Na medida em que as pessoas tenham contato mais íntimo com quem ela conheça melhor estará se prevenindo, até por ter condições de saber se a pessoa tem algum problema ou não".

A advogada Carina Maggioni, 28 anos, está solteira, mas diz que já segue o conselho do médico. "Não sou de ficar com várias pessoas, acho melhor selecionar", afirma.

A ortodontista Tereza Scardua lembra ainda que os agentes que causam cárie e gengivite são transmitidos pelo beijo, mas quem mantém uma boa higiene bucal não desenvolve esses problemas. 

LETÍCIA GONÇALVES - GAZETA ONLINE

Seminário para educadores

Enviado por e-mail: Professora Norma Dias

Prezados Diretores, peço-lhes que divulguem o seminário abaixo para professores, gestores e profissionais da educação com interesse no tema
 Colegiado da Licenciatura em Edu do Campo - LEC/UFRRJ


“Ninguém nasce feito, é experimentando-nos no mundo que nós nos fazemos.”
Paulo Freire.

Gerência de Ensino, Gestão e Integração Educacional

Governo do Rio quer adotar delação premiada contra a corrupção

Agentes que denunciarem cúmplices poderão manter benefícios e até o emprego



O governo do Rio de Janeiro deve enviar nesta segunda-feira (28) para a Alerj (Assembleia Legislativa) um projeto de lei que cria a delação premiada para os servidores públicos do Estado com o objetivo de combater a corrupção na esfera administrativa.
A nova medida, inédita no país, também pretende acelerar a quebra de estruturas ilícitas que possam existir dentro da polícia. Segundo o governo, agentes que denunciarem seus cúmplices poderão ter mantidos benefícios administrativos e até o emprego, dependendo do caso.
O projeto de lei vai permitir que o servidor indiciado em um processo administrativo disciplinar possa colaborar valendo-se dos benefícios de uma punição menos grave, caso apresente novos cúmplices ou provas relevantes. Atualmente, as punições para quem comete desvios vão da advertência à demissão ou até mesmo à cassação da aposentadoria.
No caso do servidor fazer uso da nova medida, ele poderá não ser demitido, recebendo somente suspensão ou redução de aposentadoria.
Agência Estado/R7

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Garotinho em guerra no PR

Em defesa da filha, deputado federal mede forças com desafetos da mesma legenda


Maior partido considerado de oposição na Assembleia Legislativa (Alerj), com nove deputados, o PR passa por uma crise que, além de política, tem contornos religiosos e familiares. Evangélico da Igreja Presbiteriana, o presidente da legenda, Anthony Garotinho — pai da deputada estadual Clarissa —, mede forças com Silas Malafaia, pastor da Igreja Vitória em Cristo, irmão de Samuel, que também está na Alerj.
Os problemas começaram ainda na eleição de 2010. Silas se queixou de que o irmão não tinha espaço na propaganda eleitoral, causando mal-estar no partido. Na época, Clarissa Garotinho ficou com a maior parte do tempo.
‘CRISE DE CRESCIMENTO’
Com as eleições, Anthony Garotinho foi o deputado federal mais votado do Rio, com 694 mil votos. Sua filha teve 118 mil. Ela, porém, não superou Samuel Malafaia, deputado estadual do PR mais votado nas eleições estaduais, com cerca de 130 mil votos. 

Os desentendimentos no PR continuaram com a eleição para a presidência da Assembleia. Apenas Clarissa votou contra Paulo Melo, enquanto os outros oito deputados votaram a favor do peemedebista. Samuel Malafaia, inclusive, compôs a chapa, com a vaga da 1ª suplência da Mesa Diretora. Samuel afirma que Garotinho pode perder bastante com o eleitor evangélico. “Ele se tornou evangélico há pouco tempo. Nós já somos há muito tempo. O deputado estadual Édino Fonseca, por exemplo, também é evangélico e integra o grupo que votou com Melo”, afirmou. Ele acredita, porém, que os desentendimentos no partido sejam desfeitos.
Secretário-geral do PR e homem de confiança de Garotinho, Fernando Peregrino diz que o aliado não está ameaçado de perder a confiança dos evangélicos. “Os evangélicos não votam em apenas um candidato. Essa é uma crise de crescimento do partido”.
Para cientista, político ainda é força dentro do partido
O cientista político Ricardo Ismael, da PUC-RJ, acredita que a recente crise do PR não seja sinônimo de enfraquecimento de Garotinho dentro do partido. De acordo com ele, o deputado federal ainda é a maior força da legenda, apesar de suas orientações não terem sido seguidas pelos deputados da Alerj.
“Ele, com certeza, é uma força dentro do PR, pois foi o deputado mais votado do Rio e levou com ele outros parlamentares”, afirmou o cientista político.
Ismael ainda ressalta que as eleições municipais de 2012 serão uma prova de fogo para Garotinho. “A pretensão dele é concorrer ao governo estadual em 2014. Por isso, precisará do apoio de muitos prefeitos na campanha”, analisa.
POR JOÃO NOÉ O Dia

sábado, 26 de fevereiro de 2011

ES: chuva e pista escorregadia já causam acidentes na BR 101


Mal começou a chover e a pista escorregadia já causou dois acidentes na região sul. Cinco veículos se envolveram nas batidas, mas ninguém ficou ferido com gravidade

Mal começou a chover e a pista escorregadia já causou acidentes na região sul do Espírito Santo. Nesta sexta-feira (25), ao meio dia, dois acidentes foram registrados na BR 101, próximos à Apiacá e a Atílio Vivácqua. Nos dois casos, chovia na hora das batidas. Cinco veículos se envolveram, mas ninguém ficou ferido com gravidade.

No primeiro, que aconteceu no trevo que dá acesso à Apiacá, um caminhão e uma carreta se chocaram. O primeiro veículo, que seguia no sentido Rio - Vitória, perdeu o controle e atingiu a lateral da carreta que fazia o caminho inverso. Um carro também se envolveu na colisão. O motorista do caminhão foi levado de ambulância para o hospital de Mimoso do Sul.

No outro acidente foram dois automóveis envolvidos, já em Atílio Vivácqua. Um deles teria saído da pista e batido no outro, que seguia sentido Rio de Janeiro. Neste havia três ocupantes. Duas pessoas tiveram ferimentos leves e receberam os primeiros socorros ainda na rodovia.

ANA PAULA SANTOS - GAZETA SUL

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Carnaval: localidades mais pobres do município terão" folia" com apoio da prefeitura

Bom, como sempre, no Farol de São Tomé, atrações de nível nacional, como por exemplo, o grupo Parangolé que abre a folia na sexta-feira. Mas calma minha gente, vai ter Carnaval na roça também.


Confira:


Por determinação da Prefeita Rosinha Garotinho, localidades mais distantes também terão programação de Carnaval. “Esta iniciativa, além de oferecer opção de lazer para os moradores, movimenta o comércio local. Neste período, comerciantes de localidades mais distantes da sede do município não faturavam e, agora, o movimento vai ficar no local”, lembra o presidente da Fundação, destacando a passagem social a R$ 1 que vem contribuindo para que milhares de pessoas tenham acesso à programação do Farol e de outras localidades. 
    
A programação inclui shows dos dias 5 a 8 nas localidades de Lagoa de Cima , Rio Preto, Travessão, Santo Eduardo, Santa Maria, Tócos e Dores, a partir das 22h, além das comunidades da Baleeira e Tira-Gosto. A prefeitura também está apoiando manifestações populares como desfile de bois, blocos e bandas em Travessão, Tócos, Dores de Macabu, Santo Eduardo, Morro do Coco e Santa Maria, a partir das 22h, com exceção de Santa Maria, que será à meia-noite. 



No Carnaval de 2010, Santo Eduardo recebeu até uma bateria de uma Escola de Samba. Vamos ver nesse ano o que vai acontecer.
Fonte: campos.rj.gov.br

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Campanha de combate à Dengue: vídeo de prevenção


Veja que, com medidas simples você pode combater a dengue:
  • Não deixe água acumulada sobre a laje.
  • Manter o saco de lixo bem fechado e fora do alcance dos animais até o recolhimento pelo serviço de limpeza urbana
  • Manter a caixa d’agua completamente fechada para impedir que vire criadouro do mosquito.
  • Manter bem tampados tonéis e barris d’água.
  • Encher de areia até a borda os pratinhos dos vasos de planta.
  • Lavar semanalmente por dentro, com escova e sabão, os tanques utilizados para armazenar água.
  • Se você não colocou areia e acumulou água no pratinho de planta, lavá-lo com escova, aguá e sabão. Fazer isso uma vez por semana.
  • Remover folhas e galhos e tudo que possa impedir a água de correr pelas calhas.
  • Jogar no lixo todo objeto que possa acumular água, como embalagens usadas, potes, latas, copos, garrafas vazias e etc.
  • Se você tiver vasos de plantas aquáticas, trocar a água e lavar o vaso principalmente por dentro com escova, água e sabão pelo menos uma vez por semana.
  • Colocar o lixo em sacos plásticos e manter a lixeira bem fechada. Não jogue lixo em terrenos baldios.
  • Lavar principalmente por dentro, com escova e sabão, os utensílios usados para guardar água em casa, como jarras, garrafas, potes, baldes, etc.


Ministério da Saúde

VIROU FOFOCA NACIONAL: Pai de ex de Adriana teria fechado lan house

O bicho pegou!
A campista Adriana saiu do BBB 11 com 45% dos votos do público e uma história polêmica sobre o desafeto que criou com seu ex-namorado traído e com a família do rapaz. A mágoa teria levado ao pai de Thiago Pereira, o ex, a fechar uma lan house em Campos,  especialmente para votar contra ela na eliminação. As informações são da coluna TV e Lazer do jornal Extra



De acordo com a publicação, uma amiga de Adriana, que não quis se identificar, enviou um e-mail para a redação do jornal relatando o fato. A amiga também contou que a mãe da estudante, Maria da Penha, fez questão de devolver o dinheiro do silicone dos seios da filha, pago na época por Thiago.



Durante seu confinamento, Adriana ficou com Rodrigão e deixou claro que considerava seu namoro coisa do passado. Ao sair da casa e ser indagada pelo apresentador Pedro Bial, a sister confirmou que o antigo relacionamento havia passado.
 
Jornal EXTRA / URURAU

Vasco goleia Comercial-MS, espanta crise e avança de fase na Copa do Brasil

Nova pintura das arquibancadas de São Januário está quase pronta (Foto: Divulgação / Marcelo Sadio)
De volta aos eixos, o Vasco goleou o Comercial-MS por 6 a 1, no estádio Morenão, em Campo Grande, e garantiu a classificação antecipada para a segunda fase da Copa do Brasil. Com tranquilidade, a equipe cruzmaltina conseguiu mais uma goleada sob o comando de Ricardo Gomes e espantou de vez a crise que rondava São Januário.
Na próxima fase da competição, o Vasco vai encarar o vencedor entre Barras-PI e ABC-RN. A primeira partida entre as duas equipes será nesta quinta-feira, no Piauí. Agora, a equipe Cruzmaltina volta o foco para estreia da Taça Rio, que será no dia 4 de março, diante do Macaé.
O Vasco começou a partida com muita vontade e pressionando o Comercial-MS, que fazia seu primeiro jogo oficial no ano. Rapidamente se impondo, o Cruzmaltino chegou ao primeiro gol logo aos 3 minutos. Fellipe Bastos cobrou forte a falta e venceu o goleiro Rodolfo.
Nervoso, após ser vazado no início, o time do Comercial-MS tentou se lançar ao ataque, para tirar a diferença no placar. Contudo, sem muita criatividade e com pouca qualidade, pouco fazia. Memé era o jogador mais lúcido da equipe de Campo Grande.
Tocando com tranquilidade e controlando muito bem a partida, a trupe vascaína conseguiu o segundo gol. Depois de bobeada da defesa, Marcel sofreu pênalti. Aos 16 minutos, o atacante cobrou com categoria, deslocando o goleiro, e ampliou o placar.
A partir daí, ficou muito fácil. O Comercial-MS entregou os pontos e o Vasco não teve dificuldades para fazer o terceiro. Em mais uma jogada pela esquerda, Marcel completou o cruzamento de Ramon, aos 24 minutos, e marcou seu segundo no confronto.
Com três gols a frente no placar, o nível do jogo caiu. O Vasco começou a esperar um iludido Comercial-MS, que já não sabia o que fazia em campo. Aos 45 minutos, Felipe encontrou Jeferson sozinho, que anotou mais um e decretou um primeiro tempo arrasador para o clube de São Januário.
Com o segundo tempo em curso, o clube de São Januário voltou com a mesma tranquilidade do primeiro tempo e ainda com o domínio da partida. Contudo, sem muito mais o que fazer, esperava a equipe do Comercial-MS.
Mesmo sem muito ímpeto ofensivo, o Cruzmaltino encontrou o quinto gol. Após nova falha da defesa adversária, Éder Luis invadiu a área e tocou por debaixo das pernas do goleiro Rodolfo.
Com a fatura liquidada, o Vasco começou tocar a bola de lado e acabou sendo penalizado pelo desinteresse na partida. Fernando Prass fez falta em Anderson dentro da área. Ele mesmo bateu a penalidade e fez o gol de honra do Comercial-MS.
Com o revés, o Cruzmaltino acordou de novo e encontrou mais um para encrementar a goleada. Em mais uma jogada de Ramon pela esquerda, Rômulo fez de cabeça o sexto do Vasco, dando números finais a partida. Aí, foi só esperar o apito final.
uol esporte

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Volta do trem: FCA faz campanha educativa em Campos

A volta da circulação do trem no trecho Cachoeiro do Itapemirim-ES a Campos dos Goytacazes está levando a Ferrovia Centro Atlântica (FCA) a realizar uma série de campanhas educativas em Campos. A partir desta quarta-feira, dia 23, o foco será nas auto escolas, escolas da região e a praça de pedágio da BR-101 que margeia a ferrovia. O trabalho terá início na Auto Escola Central, às 9h, com distribuição de material informativo.


O supervisor de Via Permanente da FCA, Adipe Cherene, a finalidade do serviço é ajudar os novos motoristas e alertar tanto os condutores quanto crianças e adolescentes sobre a circulação próxima à linha férrea e as atitudes que evitam acidente com trem. A iniciativa tem o apoio da Guarda Civil Municipal (GCM) e do Corpo de Bombeiros.


Com informações do site Campos 24 horas